A vida é a arte do encontro, embora haja tanto desencontro pela vida .

Eu poderia suportar, embora não sem dor, que tivessem morrido todos os meus amores, mas enlouqueceria se morressem todos os meus amigos!

V. de Moraes

O danado do amor.

13.8.12 / Postado por So Far /

Porque as pessoas se desesperam tanto com relação ao amor? Porque se têm tanta gana de se encontrar o amor, e por isso mesmo, ou podemos também dizer, em contradição à isso, se esconde de quem realmente quer lhe dar seu amor mais verdadeiro?
Questiona-se por exemplo, o porque de se idealizar tanto a pessoa, como se houvesse pessoas perfeitas. Ora, nem você mesmo é perfeito, como pode-se exigir que outra pessoa o seja? Contudo, não se espera que haja o exercício da penitência e resignação com a primeira pessoa que lhe estenda a mão, porém, poderia você mesmo se questionar se não há uma exigência alta demais com as pessoas ao redor. Não é preciso dizer também que é uma coisa que se têm aos poucos, esse tal do amor. Seja porque as aparência decaem com o tempo, seja porque a paixão é volúvel e não passa senão por uma nuvem de inverno, também chamada de neblina. Logo o calor, sincero e contínuo, descipa toda essa névoa, e adeus nuvem.
Questiona-se também, porque se têm tanto apego ao tempo? À juventude? Ao "aproveitar" a solteirice? Ora, o que um amor, uma companheira, pode atrapalhar a uma festa? Então, imagina-se, não queres tu uma solteirice, queres a esbórnia? Queres então a festa de Baco? Queres "o ninguém é de ninguém"? "Vamos pegar todo mundo", parece que suscitam essas palavras.
Oras, o amor não atrapalha, não esconde, não atrasa a vida, se têm objetivos claros, entende-se que o verdadeiro amor não trás esse desastre todo.
Então pare de fazer guerra a quem quer te fazer o amor.

Ricardo Faria

1 comentários:

Comment by Pah on 5 de novembro de 2012 11:00

O amor é leve, sincero, é querer sempre o bem. Não há nada mais "perfeito" que isso, não é necessário cobrar-se ou alienar-se: A fase do "ninguém é de ninguém" é solitária e vazia, um dia todos se darão conta disso...

Postar um comentário

Deixe seu recado!