A vida é a arte do encontro, embora haja tanto desencontro pela vida .

Eu poderia suportar, embora não sem dor, que tivessem morrido todos os meus amores, mas enlouqueceria se morressem todos os meus amigos!

V. de Moraes

Atrasada, eu?!

3.8.10 / Postado por Pah /

A partir do momento que você se vê mais perto dos 30 do que dos 20 anos, começa-se a perceber mudanças significativas no seu círculo de amigos.

Eu percebo isso quando minhas amigas do primário já estão levando seus filhos pra escola, quando minhas amigas do colégio postam inúmeras fotos de como seus filhos estão crescendo, quando as amigas da faculdade já estão casadas e planejando o chá de bebê, e finalmente quando as amigas do mestrado estão noivando e procurando seu primeiro apê... Okay que é absolutamente claro que em todas essas fases elas pararam em algum momento no meio do caminho e agora vem a pergunta cruel: será que a mim só resta o doutorado?! Quem disse que é isso que eu quero! Só queria ser "normal" e ter realizado os sonhos básicos de uma vida assim como a grande maioria das minhas amigas.

Mas como querer não é poder, eis que surgem vantagens muito boas com isso tudo: além de você ter inúmeros "diplominhas" a mais na sua parede, de ter afilhadinhos lindos que fortalessem os laços de amizades com suas amigas já casadas, você ainda encontra muitas novas amigas "atrasadas" assim como você para compartilhar todas as vantagens de quem tem mais tempo pra aproveitar a vida como bem entender pois não tem marido pra dar satisfação, muito menos filho pra cuidar...

Pensando assim eu até fico um pouco menos despreocupada em estar tão "atrasada"...

Tags , , , ,

4 comentários:

Comment by Ni on 4 de agosto de 2010 10:04

O medo é constante né Pah?
Se estivéssemos prestes a casar ou com filhos, estaríamos pensando que talvez pudéssemos ter esperado um pouco mais....Da mesma forma que se estamos realizdas profissionalmente e academicamente podemos pensar, será que valeu a pena e tals....
Acho que nunca estamos 100% felizes com a nossa situação...Acho que vale, em primeiro lugar seguir e lutar pelos seus sonhos independente do que seja!
Bjiiinnns

Comment by GreySide on 4 de agosto de 2010 21:17

Pois Paty, na verdade os tempos são outros... e sinceramente, não querendo ser duro demais, com a banalização da instituição casamento, do respeito entre outras coisas, um companheiro(a) tem que ser escolhido com muito cuidado, pq hj casa-se e descasa-se como estivesse mudando de emprego... ah, enjoei, não te amo mais tchau... A vida a dois não é um mar de rosas, e a pressa só faz a escolha ter possibilidade de fracasso maior, casar com 20 anos é uma incoerência... se fala que não se tem possibilidade de muitas vezes escolher uma profissão em torno desta idade, imagina então avaliar se uma pessoa é aquilo que vc deseja de companherismo pro resto da vida???
Finalizando, o fato é que a paixão, isso passa, o desejo puro também passa, na verdade estes se transformam e somados ao que fica, o respeito a admiração, podemos equalizar o que é o amor...
E sim... isso está em extinção... mas prefiro continuar procurando do que fazer o que todos esperam e casar-se com qquer pessoa como uma loteria e que de repente, não vá compartilhar um alicerce de uma vida sólida e feliz. (não seise isso tudo fez sentido e se vc entendeu o que quiz dizer... rsrs)
Bjozz

Pah on 4 de agosto de 2010 23:32

Oi "genten's"!

Obrigada pelos comentários, e sim fez todo o sentido Régis! Assim como a Ni muito bem o disse, com certeza nossos amigos que se casaram cedo (tendo dado o certo ou não) tem uma certa "invejinha" de nós que estamos curtindo muito bem a vida por sinal! =]

Quanto ao acreditar no tal do "amor verdadeiro" sim eu ainda tenho fé que ele existe, e que é possível viver muito bem e feliz com uma pessoa só!

E para todas as outras coisas tem a Equipe!!! Viva!!!

Comment by Ni on 5 de agosto de 2010 20:52

Muitíssimo bem colocado Régis!

E Vivvvvaaa a equipe!

Postar um comentário

Deixe seu recado!