A vida é a arte do encontro, embora haja tanto desencontro pela vida .

Eu poderia suportar, embora não sem dor, que tivessem morrido todos os meus amores, mas enlouqueceria se morressem todos os meus amigos!

V. de Moraes

O Amor!

25.8.10 / Postado por Ni /

Esses dias eu tenho refletido bastante sobre o que é o amor! Quais as formas de amar! Se existe amor que dure toda uma vida!

A indústria de cinema tem retratado cada vez mais histórias de amor que não necessariamente tem um final feliz, ou simplesmente que tenham um final, porque é essa a realidade. Quais as chances reais de você encontrar a tampa da sua panela? Como dar oportunidade as chances que a vida lhe traz sem se machucar? Ou como saber se você encontrou a pessoa certa? Ou mesmo como definir a diferença entre amor e paixão?

O medo de amar é uma coisa que sempre tem me perseguido, e como já mencionado anteriormente aqui no blog mesmo, isso se pode acabar sendo confundido com “ruindade”. Parece tolice, mas são tantas histórias mal sucedidas por aí que dá um medo absurdo se entregar de corpo e alma a alguém e acabar caindo de uma altura muito, muito alta!


Para mim, essa história de amor, paixão ou seja lá que nome essa sensação tem, dói. E fica difícil entender o porquê quando as coisas parecem se acertar e você resolve dar uma nova chance a esse sentimento, têm tantas outras vertentes que não contribuem para essa “aventura” que fica difícil.

Parece estranho que uma pessoa que tenha tanto medo de sofrer faz as escolhas mais difíceis, que justamente a faz sofrer. Amores platônicos, amores difíceis, amores impossíveis...Um tanto quanto contraditório! Acho que só Froid explica.

O jeito é ir levando a vida e não tentar ficar quebrando demais a cabeça, porque se não, ficamos loucos....

Um beijo grande a Equipe....

2 comentários:

Pah on 25 de agosto de 2010 22:46

Ah! As dores do coração... as mais belas, terríveis e devastadoras que existem.

Quem não teve seu mundo acabado com o fim de um romance? Quem nunca passou uma noite em claro chorando depois de uma briga? Quem nunca amou sem ser amado? Quem nunca foi abandonado pela pessoa que mais confiava? Quem nunca não quis nem sequer começar uma história para não acabar se machucando? Se é que esse ser existe, ele sim pode atirar a primeira pedra, mas a esse (in)feliz só posso dizer que ele absolutamente ainda não viveu!!!

Em um certo momento da vida, tive muito medo, muito mesmo, de nunca mais poder confiar em alguém, de nunca mais ter coragem de entregar meu coração, tadinho tão descrente e maltratado. Precisou que um serzinho vira-se meu mundo de ponta cabeça e deixado bem claro que ele não poderia em momento algum ser confundido com outra pessoa que ora não passa de um nada do passado.

Não nascemos para viver sozinhos... e um dia acabamos encontrando aquele que vai ser o merecedor do nosso amor, e a ele não pode-se negar a oportunidade...=D

"Somos ímpares mesmo quando estamos 'in'pares"

Anônimo on 18 de setembro de 2010 12:29

O amor vale a pena, nunca desistam dele!

Postar um comentário

Deixe seu recado!