A vida é a arte do encontro, embora haja tanto desencontro pela vida .

Eu poderia suportar, embora não sem dor, que tivessem morrido todos os meus amores, mas enlouqueceria se morressem todos os meus amigos!

V. de Moraes

O amor nos tempos do Google

21.2.10 / Postado por Pah /






“Quando a gente ama é claro que a gente cuida” e agora com a tecnologia ao nosso favor (ou não) fica cada vez mais fácil descobrir muitas informações importantes (ou nem tanto) sobre seu pretendente. Com a proliferação de perfis públicos em sites de relacionamento, de fotologs, blogs e afins a vida fica quase como um “livro aberto” para qualquer um que tiver interesse possa acessar.

Mas daí vem à questão, será que isso é interessante ou não? Pois você vai ficar sabendo de coisas sem ao menos a pessoa ter tocado uma vez no assunto, e também não vai ser tão agradável saber que ele era absurdamente apaixonado pela outra antes de terminarem e que há fotos belíssimas dos dois espalhados pela net. Ou então você pode apenas “fuçar” um pouquinho e já descobrir que ele tem gostos bem diferentes dos seus e pular fora antes de qualquer coisa.

Confesso que sou adepta de todas essas “porcarias” disponíveis, e também que me perco em meio a tantos perfis (eu ainda estou criando coragem para mandar pelo menos metade deles pro espaço!!!).

Quando se trata de ex-namorados então daí a coisa complica... é horrível saber que terceiros ficam acompanhando a sua vida... e no meu caso em especial em que o ex tem meu nome tatuado, qualquer mulher que ficar com ele vai ficar curiosíssima pra saber quem é a talzinha que ele era apaixonado.

Mas deixando a futilidade e a curiosidade de lado, talvez a idéia de saber um pouco mais ajude bastante, principalmente agora que muitos casais se conhecem devido a afinidades pela internet. Quanto a mim? Continuo sendo tradicional e descobrindo no dia-a-dia tudo que eu preciso saber!

E vocês o que acham disso tudo?

Tags , , , , , ,

1 comentários:

Comment by Simone P. Cardoso on 13 de março de 2010 01:01

Adorei esse post Flor. Quem nunca deu uma googlada básica no nome do pretê que feche a janela agora hehehe. Eu descobri uita coisa no google...

A curiosidade é normal do ser humano. Faz bem por um lado, mas deve ter muito cuidado uma vez que que demais prejudica o relacionamento.
Bjokas

Postar um comentário

Deixe seu recado!